Google+ Followers

sábado, 9 de dezembro de 2017

RECURSOS PEDAGÓGICOS E PROCESSO INCLUSIVO


O processo de inclusivo requer  conhecimentos específicos e situação de aprendizagem adequados as necessidades de cada educando. 



Quais são as ações necessárias para um bom desempenho acadêmico do aluno com algum tipo de  limitação na sala regular ? 
Quais atitudes e conhecimentos necessários deveriam ser dominados pelos professores regulares? 


Na verdade simples ações transformam o saber ensinado para saber aprendido. Como por exemplo utilizar recursos pedagógicos para a compreensão do educando nesta condição,  recursos como figuras, miniaturas, apoios visuais, etc... Devem fazer parte da aula, é essencial. 

Então o processo inclusivo não é tão complicado assim! 

Compartilhe suas dúvidas nos comentários!

COMUNICAÇÃO ALTERNATIVA



É a ampliação de habilidades de comunicação, para pessoas com algum tipo de barreira para se comunicar, denomina-se comunicação alternativa, é um recurso para a pessoas sem fala ou sem escrita.


 O objetivo é ampliar  o repertório comunicativo que envolve habilidades de expressão e compreensão, são organizados e construídos , com cartões de comunicação, pranchas de comunicação, pranchas alfabéticas e de palavras.


A imagem apresenta vários cartões de comunicação com símbolos gráficos representativos de mensagens.

Para saber mais: http://www.assistiva.com.br/ca.html

DIÁRIO DE BORDO PARA ALUNO COM PREJUÍZOS NA COMUNICAÇÃO



O diário deve ser o instrumento que  acompanhará  a vida escolar e será também um instrumento para ensinar as pessoas verem o potencial dos educandos nesta condição. Anote. o que  for preciso, faça perguntas a família, como por exemplos o que gosta de fazer, comer, ouvir, brincar, como é a rotina, anotar os etc. 
.


 É muito importante que você tenha um registro fiel de tudo que se faz na aula. Assim vamos fortalecer a educação inclusiva e  garantir  a permanência do aluno na escola, pois geralmente a família não acredita no potencial do filho. 
Você também terá como  lembrar de detalhes importantes que poderão fazer parte do seu relatório final e também um resumo do seu trabalho.
Ainda possui dúvidas sobre como fazer seu diário de bordo? Compartilha com a gente nos comentários!


MODELO: PLANO DE TRABALHO PARA ALUNO COM DEFICIÊNCIA FÍSICA

PLANO DE TRABALHO
Dados do educando (a)
Nome: E. N. A.
D.N. XX/XX/XX
Unidade Educacional: XXXXXXXXX
Ano/ciclo: 3º ano A
PROFESSORA: C.R.M

Deficiente Físico; com os membros superiores e inferiores acometidos, cognitivo preservado, não oraliza, balbucia e responde com a cabeça sim e não; compreende comandas; busca as informações; dependente nas atividades da vida diária; necessita que as ações sejam realizadas com o movimento co-ativo (ação da mão da professora sobre a mão do aluno); diverte-se com as atividades, gosta de estar em grupo, realiza escolhas.


Organização  da aula

O educando será atendido por meio de atividades colaborativas e com aluno tutor, participando integralmente da aula de acordo com suas limitações, sendo: leitura, organização do alfabeto, letra do nome, uso da apostila que terá como objetivo ampliação da comunicação e aumento de reportório linguístico.

                        

Objetivos do para o aluno 
- Propiciar condições de acesso ao currículo por meio da promoção da acessibilidade aos materiais didáticos, aos espaços e equipamentos aos sistemas de comunicação e informação e ao conjunto das atividades escolares;
- Identificar, elaborar e organizar recursos pedagógicos e de acessibilidade que eliminem as barreiras para a plena participação do educando.
 - Realizar parceria com os professores de Inglês, Educação Física, Arte e do APE, cuidadora, coordenadores e os gestores para o estabelecimento da rotina do aluno e uso de pranchas temáticas para ampliação da comunicação.
- Desenvolver atividades para a autonomia e independência na escola e na vida social;
- Potencializar a integração sensorial e favorecer a alfabetização com enriquecimento nas linguagens e Comunicação Alternativa, Sistema de Calendário.

Desenvolvimento das ações

- Estabelecer Rotina com foto organizadas referente a atividade do aluno a ser realizada, como por exemplo: leitura, atividade na mesa, lanche, irá embora para casa, etc.)

- Estimular a comunicação oral com apoio em pranchas temáticas.
- Utilizar de recursos visuais e miniaturas para a compreensão do educando.
- Utilizar o movimento co-ativo para realização das tarefas devido mobilidades



Recursos de Acessibilidade /Materiais para eliminação de barreiras

Letra maiúscula na lousa, prancha para o alfabeto móvel, letras móveis, modelos e consultas, Prancha temática, miniaturas, fotos, figuras e desenhos, utilizar e flexibilizar os espaços de aprendizagem.
As ações serão desenvolvidas com o apoio do recursos e materiais pedagógicos, lúdicos para associação das ideias e conceitos, objetivando o acesso, permanência e a plena participação em todos os tempos e espaços escolares.

Mobilização dos Recursos Humanos da UE

Atendimento Pedagógico Especializado 2 vezes por semana, professora R.P., cuidadora A. e parcerias entre os profissionais da Unidade Escolar como um todo.

               
Avaliação 

A avaliação é contínua e permanente frente os objetivos, necessidades e potencialidades, com o registro por meio de portfólio com fotos e relatórios dos avanços ou não na documentação própria da sala regular, como registro das ações, plano de trabalho, ações desenvolvidas, etc. referentes ao processo de aprendizagem e desenvolvimento do educando.
           

Equipe Escolar:
________________________                     ____________________________
Professora C.R                                            Dr.   XXXXXXX

Ciência dos Responsáveis pelo educando:     


___________________________                                  

domingo, 19 de novembro de 2017

CURSO CONTOS DE FADAS E A LEITURA

Inscrições abertas! 
Extensões de 30h.   Atualize sua prática!
Contato: 984278351 ou chame no bate papo

MATRÍCULA GRÁTIS. Primeira parcela janeiro/18

sábado, 30 de setembro de 2017

RECURSOS DA TECNOLOGIA ASSISTIVA



Podemos utilizar  uma variedade incrível de  materiais, dos quais não imaginamos que podem ser  recursos da tecnologia assistiva, recursos simples e de baixo custo, que precisam e devem estar  nas salas de aula inclusivas.


De acordo com as necessidades específicas do educando com algum tipo de deficiência  podemos organizar materiais para atende-lo tais como: uma simples fita crepe na mesa para fixar os materiais.

  Este recurso é utilizado para fixação do papel, caderno, e outros materiais na mesa, é a fita crepe, fitas adesivas como durex e dupla face não deve ser usado neste caso. 


 A pode se usado na própria mesa fixada na cadeira de rodas, nas pranchas de madeira ou outros tipos de pranchas  fixadas ou na cadeira de rodas
.

Este recurso é um facilitador para os alunos com mobilidade reduzida e com movimentos involuntários.
.

Favorece a autonomia e melhora da estima, pois evita que os materiais caiam ou saiam do lugar.

FONTE: http://www.assistiva.com.br/tassistiva.html

sábado, 19 de agosto de 2017

RECURSO TECNOLÓGICO PARA ESTUDANTES SURDOS

 Portaria nº 1.274, publicada recentemente no Diário Oficial da União, oferece recurso tecnológico para estudantes de cinco a 17 anos que utilizam aparelhos auditivos e/ou implante coclear

Uma portaria publicada no dia 25 de junho, no Diário Oficial da União, deu novas e ótimas perspectivas a estudantes com idade entre cinco e 17 anos que fazem uso de aparelho auditivo e/ou implante coclear. De acordo com a portaria, o Sistema de Frequência Modulada Pessoal (FM) foi incluído na Tabela de Procedimentos, Medicamentos, Órteses, Próteses e Materiais Especiais (OPM) do Sistema Único de Saúde (SUS). A prescrição do Kit de Sistema FM à criança e/ou jovem com deficiência auditiva deverá seguir, segundo a portaria, os seguintes critérios:


• Possuir deficiência auditiva e ser usuário de Aparelho de Amplificação Sonora Individual (AASI) e/ou Implante Coclear (IC);

• Possuir domínio da linguagem oral ou em fase de desenvolvimento;
• Estar matriculado no Ensino Fundamental I ou II e/ou Ensino Médio; e
• Apresentar desempenho em avaliação de habilidades de reconhecimento de fala no silêncio.


A divulgação da notícia é fundamental para professores e pais que ainda desconhecem o direito de receberem o Sistema de FM gratuitamente via SUS. O Sistema de FM foi desenvolvido na Suíça e funciona da seguinte form o interlocutor utiliza um microfone sem fio que transmite o sinal de fala para um minúsculo receptor de FM, que pode ser conectado a qualquer aparelho auditivo e/ou implante coclear.



segunda-feira, 7 de agosto de 2017

APOIOS DE CONSULTA E OS ESTILOS DE APRENDIZAGEM


Sabemos que as  pessoas diferem umas das outras em vários aspectos, uns mais visíveis e outros nem tanto, como é o caso da aprendizagem, Deste modo nos faz necessário atentar-se aos estilos de aprendizagem.


Por isso,  MODELOS E APOIOS DE CONSULTAS,  atenderão a diversidade da sala de aula, pois, não podemos compreender como as pessoas aprendem , não podemos tratar a aprendizagem de modo único, como se fosse um processo vivenciado por todos da mesma maneira.


Como mostramos  nas fotos acima, apoios de consulta para atender os estilos cognitivos ou estilos de aprendizagem.
Juntamente com apresentado com a variedade de  intervenções e ações coletivas de aprendizagem.

domingo, 6 de agosto de 2017

ESTRATÉGIAS DE ACESSO AO CURRÍCULO




    Usar a ação colaborativa nas tarefas propostas fazem parte das estratégias de acesso ao currículo, pois na interação aprendem com seus pares, ocorre aprendizado significativo, isso melhora a autoestima, intensifica o relacionamento interpessoal e intrapessoal, gera autonomia, favorece a ação do professor potencializando sua atenção aos que mais precisam.


AÇÃO COLETIVA
Valoriza as diferenças favorecendo a união dos educandos. 

terça-feira, 4 de julho de 2017

ATIVIDADE PARA ALUNO COM AUTISMO


A partir do  Manual de Saúde Mental – DSM-5, que é um guia de classificação diagnóstica, o Autismo e todos os distúrbios, incluindo o transtorno autista, transtorno desintegrativo da infância, transtorno generalizado do desenvolvimento não-especificado e Síndrome de Asperger, fundiram-se em um único diagnóstico chamado Transtornos do Espectro Autista – TEA.

Algumas pessoas com TEA podem ter dificuldades de aprendizagem em diversos estágios da vida, desde estudar na escola, até aprender atividades da vida diária, como, por exemplo, tomar banho ou preparar a própria refeição. Algumas poderão levar uma vida relativamente “normal”, enquanto outras poderão precisar de apoio especializado ao longo de toda a vida.

As pessoas com Transtornos do Espectro Autista podem se destacar em habilidades visuais, música, arte e matemática

  • A maioria das pessoas com autismo é boa em aprender visualmente;
  • Algumas pessoas com autismo são muito atentas aos detalhes e à exatidão;
  • Geralmente possuem capacidade de memória muito acima da média;
  • É provável que as informações, rotinas ou processos uma vez aprendidos, sejam retidos;
  • Algumas pessoas conseguem concentrar-se na sua área de interesse especifico durante muito tempo e podem optar por estudar ou trabalhar em áreas afins;
  • A paixão pela rotina pode ser fator favorável na execução de um trabalho;
  • Indivíduos com autismo são funcionários leais e de confiança;
A imagem acima trata do trabalho realizado com um aluno nesta condição, o cavalete com a tela fica a disposição na sala para o aluno, com os pinceis e tinta, utiliza quando se sente "desequilibrado" devido ocorrências ou imprevistos  na  rotina da sala.


domingo, 18 de junho de 2017

DEFICIÊNCIA INTELECTUAL E MATERIAL DE APOIO


O letramento pode ser definido como um conjunto de práticas sociais que usam a escrita enquanto sistema simbólico em contextos específicos e com objetivos específicos.


Nas atividades de leitura e escrita se observa forte motivação quando o aluno se envolve espontaneamente. Nestas ocasiões eles demonstram prazer e entusiasmo pela tarefa

Uma bem-sucedida intervenção em leitura e escrita começa sempre por uma boa avaliação do nível de evolução em que se encontram os alunos. Numa sala de aula, o nível de evolução da linguagem escrita dos alunos é sempre muito variado. 


Quando se trata de alunos com deficiência intelectual o professor precisa de muitos instrumentos para avaliar a evolução dos alunos e utilizar diferentes tipos de atividades. Neste caso usamos o material  de apoio,  a prancha com alfabeto para a consulta, do qual está sempre disponível ao aluno.


quinta-feira, 8 de junho de 2017

ATIVIDADE PARA ALUNOS COM DEFICIÊNCIA INTELECTUAL


A prática da auto-estima produz um sentimento de satisfação, de completitude e de prazer interior.


Por isso,  a necessidade de trabalhar a auto-estima de nossos alunos, bem como a importância das relações interpessoais e o resgate de valores.


A atividade selecionada procura elevar a confiança e a capacidade do educando com deficiência, para pensar e enfrentar os desafios da vida, de perceberem dois aspectos inter-relacionados dentro da auto-estima: a eficiência pessoal e o valor pessoal (auto-respeito).


A professora aplicou a atividade para aluna dentro de suas limitações,  do qual realizou com êxito. O objetivo foi adaptado a especificidade da educanda,  tendo como modelo os amigos. Oralmente a professora trabalhou os conceitos do qual a aluna efetivou sua participação e acesso ao currículo.



domingo, 4 de junho de 2017

segunda-feira, 29 de maio de 2017

ATIVIDADE PARA ALUNOS COM MOBILIDADE REDUZIDA


A educação inclusiva traz a concepção de direitos igualitários, com oportunidade e valorização dos desiguais para que assim estejam incluídos no sistema de ensino regular, aprendendo e participando com as mesma possibilidades.


Adaptações simples podem eliminar barreiras e tornar efetivo o processo inclusivo e com a participação de fato. Muitas dificuldades sofridas pelos educandos  podem ser amenizadas ou eliminadas.


A professora dessa turma utilizou além do trabalho colaborativo dos amigos,  um recurso à aprendizagem e à participação, um puxador fixados as páginas do livro, para garantir a participação e aprendizagem.


  
Durante as atividades, cada educando é atendido em suas especificidades conforme seu nível de compreensão e processo de ensino aprendizagem. A proposta é diversificação individualizada, para assim termos a educação para todos.


domingo, 21 de maio de 2017

BARREIRAS ATITUDINAIS


Ao longo do trabalho junto as pessoas com deficiências percebe-se a responsabilidade de formar profissionais que atuem frente às mudanças que acontecem com velocidade. O profissional precisa ser flexível e apto para assumir novos papéis, pois atuarão numa sociedade imediatista com necessidades inclusivas do qual enfrentam barreiras.


Das barreiras que os profissionais se deparam são as barreiras atitudinais, que demandam de muita disposição, pois tem como pano de fundo a subjetividade, do qual os valores próprios muitas vezes são antagônicos ao discurso inclusivo dificultando este trabalho. 
As contribuições que nossa pesquisa traz atenção a nova identidade do professor, salientamos a importância da formação e do repensar da atividade docente. Decorrente de transformações nas concepções e nas formas de construir o saber e tornar a escola inclusiva, longe do paradoxo excludente.
Neste sentido o nosso título de hoje: BARREIRAS ATITUDINAIS, para serem eliminadas depende do profissional inclusivo que seja capaz de transpor a subjetividade e os valores de seus alunos para a ação didática inclusiva? 
Necessário então a atenção a nova identidade do professor, para a formação e prática docente.

Postagem em destaque

CURSO: ESTÍMULO NA SALA DE AULA

Curso de extensão universitária. 100 horas 3 x de 135 reais Tema: O estímulo na sala de aula Ligue: 11 999659448 FONTE:  http://ww...